O fim das certezas da manufatura digital e como ser competitivo nesse ambiente de mudanças constantes.

Um dos paradigmas a ser quebrado pela manufatura 4.0, é a crença de um sistema produtivo estável, que não existe. Eu baseio esta afirmação no fato de que jamais teremos o conhecimento suficiente e necessário que elimine todas as incertezas sobre a realidade de física do processo produtivo, pois o mesmo possui muitas variáveis aleatórias com comportamentos estocásticos, tais como falhas operacionais e variabilidade de demanda entre outras. Sendo esta uma das razões principais de usarmos abordagens de controle de produção baseado em probabilidade e estatística.
Além disso, muitas são as variáveis causais de realimentações biunívocas entre si, ou seja uma tem influencia na outra e vice versa, o que torna impraticável descobrir quem foi causa e quem foi o efeito quando perdem a manutenção do equilíbrio entre si.

Por último, existem processos intrínsecos e invisíveis relacionados ao ambiente produtivo que só se fazem perceptíveis quando da variação da produção, tanto pra grandes volumes como para pequenos volumes. Comportamento típico de sistemas dinâmicos caóticos.
A solução para aumentar o período de estabilidade no ambiente interno da organização, é acelerar a capacidade de aprendizado organizacional sobre esse ambiente, através do aprendizado indutivo apoiado pelos sistemas de informação na expansão de compreensão do comportamento desses ambientes e dos resultados das ações realizadas. Porém, para isso, os agentes produtivos precisam adquirir competências digitais ou se utilizar de um assistente virtual.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários